Ser feliz a trabalhar?

Não depende só do que fazes.

Algo intangível e muitas vezes sacrificado em prol de outras coisas, a felicidade é um dos factores mais importantes da nossa produtividade no trabalho. Mas como podemos obtê-la?

O facto é que a felicidade depende de múltiplos componentes.

Pensa nisto desta maneira: todos temos um certo limite, um limiar onde não nos sentimos felizes. Tudo o que passa por cima desse limite representa momentos de verdadeira felicidade e tudo o que passa por baixo são momentos de infelicidade. Uma maneira de representar estes limites seria através do seguinte espectro:

THE ONE AND ONLY SPECTRUM OF HAPPINESS

Para começar tens de pensar em que ambiente estás presente - estás num sítio que te faz infeliz, neutro ou verdadeiramente feliz? Há diversos factores em jogo aqui - podes ter um emprego que “desgostes” mas que te permite passar mais tempo com a família, logo o teu nível de felicidade é maior.

Todos temos diferentes indicadores, aos quais devemos prestar atenção, de forma a determinar se estamos num ambiente propício à nossa felicidade. A atenção a estes indicadores é algo que se constroí com o tempo e não algo que consigamos naturalmente identificar.

Para mim alguns indicadores são:

Liberdade - Provavelmente o factor mais importante para mim. Para me sentir feliz no trabalho preciso de liberdade. Liberdade de expressão, autonomia, liberdade de preconceito, liberdade de horário, enfim, existem diversos tipos de liberdade, mas para ser feliz preciso de sentir que posso impactar o ambiente à minha volta e não sentir qualquer tipo de restrição, felizmente na KWAN, esse tipo de liberdade existe.

Bom Ambiente - Quem é que quer trabalhar num armazém sem luz natural sentando num cúbiculo a olhar para um monitor manufacturado em 1980? Esta seria a minha visão de um ambiente infernal. O bom ambiente não passa só pela disposição dos móveis da empresa, a cor das paredes ou o número de janelas, mas todos esses factores são extremamente importantes pois contribuem para um factor imperativo ao bom ambiente: a boa disposição das pessoas que trabalham nesse ambiente. Esta boa disposição pode ser alcançada através de diversos caminhos tais como o fortalecimento de relações entre colegas, a criação de espaços lúdicos no office, community events, redesign do office, há muito por onde mexer de forma a criar as condições necessárias a um bom ambiente. No entanto, nunca nos podemos esquecer que a peça mais importante são as pessoas.

No bullshit - Uma perspectiva radical e algo recente, “no bullshit” significa mesmo isso, não há espaço para coisas desnecessárias. Num mundo onde é fácil deixarmo-nos levar por processos burocráticos, esta perspectiva tornou-se algo extremamente necessário para mim. Para sermos produtivos, é preciso ter um bom controlo sobre o nosso tempo, tempo esse que não pode ser gasto em nuances. Na RUPEAL, uma das regras é “Diz tudo o que sentes e não leves nada a peito”, regras assim permitem que as pessoas enfrentem os problemas do dia-a-dia de forma racional e ágil o que promove um ambiente produtivo e mais relaxado. “Say what you mean, mean what you say”.

Estes 3 itens têm uma presença forte no meu dia-a-dia e são alguns dos indicadores que produzem o ambiente em que trabalho. Algo a ter em conta: grande parte dos indicadores dependem de coisas que não consegues mudar a não ser que tenhas uma posição de management na empresa, logo é imperativo que encontres um ambiente que seja receptivo à tua pessoa e não forçares a tua adaptação ao mesmo. Há sempre um certo nivél de adaptação necessário à integração em qualquer empresa, mas se a pessoa não tem um bom fit , esta adaptação será extremamente difícil, se não, impossível. É extremamente dificil sermos produtivos num ambiente que nos deixa cansados antes de sequer pegar no computador.

Mas, o ambiente não é o único factor que deves considerar de forma a ser feliz no sítio onde trabalhas, pelo contrário, o ambiente é apenas a terra onde vais plantar a semente da felicidade #hippytalk.

HIPPIEZ

A felicidade no trabalho é algo que se constroi e qualquer processo de construção tem certas acções associadas ao mesmo. Vamos assumir que estas acções são àgua com que vais regar a planta da felicidade, diariamente.

Algumas destas acções seriam:

Promover um bom ambiente - Não te vou pedir para seres aquele tipo que fica ao lado do bebedouro a mandar piadas sobre o jogo de ontem. Promover um bom ambiente passa muito pela interação entre os colegas. Às vezes nem é preciso ajudares com o trabalho em sí mas sim, estares disposto a ouvir e trocar pensamentos com os colegas à tua volta, algo tão simples como falares com alguém que está num estado de stress pode influenciar um projecto inteiro. Para além disto, se te mostras disponível, os outros mais facilmente estarão disponíveis para ti.

Investir na tua pessoa - Deixar de crescer é morrer. Para ser feliz nunca podes deixar de crescer, pessoalmente e academicamente. Quando foi a última vez que aprendeste algo só por curiosidade natural? Porque é que nunca pegaste naquelas aulas de guitarra que o teu amigo te ofereceu? Aquela ideia para um serviço online que todos os teus amigos curtiram, porque não pegas nela? Como seres humanos, precisamos de um desafio constante de forma a evoluir, pois é através da evolução que o nosso valor aumenta. Ao aumentarmos o nosso valor, temos a oportunidade de gerar mais impacto no ambiente à nossa volta.

Dar kudos - Tão, mas tão importante. A maioria das pessoas deixa passar a chance de dizer “Bom trabalho” ou “Obrigado” porque assumem que a pessoa está apenas a fazer o que deve. Demonstrar gratidão pelo trabalho realizado pelas pessoas é algo tão simples como dizer “bom trabalho”, mais nada. Uma coisa tão pequena gera um impacto enorme na disposição das pessoas. (Se quiseres a explicação científica.)

Completar tarefas -É muito fácil perdermo-nos num projecto enorme. Há sempre um milhão de coisas para fazer e o tempo parece escasso. O meu conselho é dividir tudo em pequenas tarefas e criar milestones, assim terás a sensação que estás a fazer progresso em direção a algo e não a resolver problemas “ao calhas”.

A felicidade é algo que às vezes nos esquecemos em troca de outras recompensas, dinheiro, fugir de conflitos ou até mesmo tranquilidade, no entanto, a felicidade é um dos - se não o maior - factores indispensáveis à produtividade no emprego.

Ao seguires alguns destes conselhos, tenho a certeza que a tua felicidade irá aumentar. Se não, aconselho-te a verificar se não sofres de nenhum destes sintomas!

ricardo
Published 01-05-2016
Manuel Mendes

Alguém que faz coisas com ideias. Apaixonado por estratégia, contéudo e as possibilidades do meio digital. Ainda acredita que o Darth Vader está vivo.


Toma controlo da tua carreira.

Fica a par de todas as novidades.

Subscreve.