Medo de Integração

"A coragem não é falta de medo, mas a decisão que algo é mais importante que o medo."

No passado mês de Fevereiro, tive a oportunidade de estar presente na SINFO (kudos à organização pelo fantástico evento) por parte da KWAN. Ingressar neste evento deu-me uma excelente oportunidade de investigação sobre a dev scene universitária e como esta actua dentro das restantes àreas de IT (ah, e o local estava cheio de empresas de recrutamento…)
Bastaram algumas conversas para perceber que havia um padrão presente: o medo de tomar o próximo passo, neste caso a entrada no mercado de trabalho, vinha sempre ao de cima.

Apesar deste padrão ser facilmente detectado naqueles que estavam prestes a acabar o mestrado/licenciatura e começavam a pensar no que iam fazer com o resto dos seus dias, todas as pessoas com que tive o prazer de falar, acabavam por demonstrar um sentimento que, como universitários e seres humanos, estamos demasiado familiarizados com - o sentimento da incerteza.

Aproveito para lembrar: o medo não é mau, mau é não “os ter no sítio” para enfrentar esse medo.
Ao atacarmos o tópico de “entrar no mundo real”, a primeira coisa que devo dizer é: não é o bicho de sete cabeças que os nossos professores e pais muitas vezes fazem parecer. Existe um universo infinito de possibilidades no que toca à vida profissional de cada um e essas posibilidades incluem a descoberta de novas pessoas, interesses, sítios e ideias - numa palavra, esse universo representa o crescimento de cada um de nós.

Mas para poder crescer da melhor maneira e fazer com que a nossa vida profissional seja idêntica ao momento em que o Leo ganhou o seu primeiro oscar, é preciso respirar e pensar - “mas o que é que eu quero tirar disto?”

A urgência

THIS IS URGENT

Muitos de nós passámos pela universidade sem realmente contemplar no que queremos para a nossa vida. Uma urgência artificial foi-nos imposta pelos nossos professores, pais, amigos ou media, urgência essa que se calhar te levou a escolher engenharia aeroespacial, quando o que realmente querias era criar o próximo flappy bird, mas como o teu grupo de amigos escolheram todos aeroespacial e tu não tinhas a certeza, foi ai que acabaste. Ou talvez escolheste informática porque ouviste do teu tio que ouviu no jornal da noite que a taxa de empregabilidade é alta. Sejam quais forem as razões antes de entrar no mercado de trabalho - deves parar para pensar no que queres para ti e como o podes obter.

Avaliação

Na KWAN, sempre que temos um novo colaborador , analizamos o seu perfil para determinarmos qual a melhor empresa em que pode integrar - um bocado como o Tinder, só que não.

Tu deves fazer o mesmo. Não tens fit para todas as empresas, nenhum de nós tem e basta uma má experiência para pensares que o mundo de trabalho é um sítio horrível. Não saltes à primeira oportunidade, pensa se a oportunidade se adequa à tua visão. Onde te vês a trabalhar? Preferes usar um fato ou aquela t-shirt dos “pollos hermanos” que tens no fundo do armário? Num escritório ou num café? Em Portugal ou no estrangeiro? Há muito por onde escolher e no final do dia irás reparar que uma boa culture fit leva aos melhores resultados.

A aprendizagem não acaba. Um dos melhores livros que já li sobre desenvolvimento pessoal e empreendedorismo foi “Winning at the sport of Business” do Mark Cuban (sim, esse Mark Cuban).

No livro, o Mark partilha uma lição extremamente importante para qualquer pessoa prestes a integrar o mercado de trabalho. “Find a job where you get paid to learn.”

Ou seja, encontra um emprego onde sejas pago para aprender. É tão simples quanto isso. A melhor maneira de adquirir experiência e crescimento profissional é “meter a mão na massa.”

O medo…

Not so hidden 90s reference É bom, até um certo ponto.
Significa que estás consciente que a tua vida vai mudar e a tua mente está a tentar adaptar-se à mudança vindoura. Mas, não existe nenhuma razão para stressares ou perder sono com isto. Se estás em constante aprendizagem e crescimento, tanto profissional como pessoal, as oportunidades estão lá, apenas tens de certificar-te que estás a progredir.
É preciso coragem. Sei que isto já parece um texto motivacional - mas - a vida é assim, se não estás a sair da tua zona de conforto, apenas existes e quem é que quer só existir?

Resumindo, o mundo de trabalho pode ser a melhor coisa que já te aconteceu ou um sinónimo de desespero e procrastinação, a escolha é tua.

Se precisares de ajuda, estamos aqui ou se preferires, envia-me um e-mail.

Gostavas de ouvir mais sobre este tópico? Tens algo a adicionar? Let me know on the comments below!

ricardo
Published 04-04-2016
Manuel Mendes

Alguém que faz coisas com ideias. Apaixonado por estratégia, contéudo e as possibilidades do meio digital. Ainda acredita que o Darth Vader está vivo.


Toma controlo da tua carreira.

Fica a par de todas as novidades.

Subscreve.